Ipatinga, 21 de Julho de 2019
LINHA DO TEMPO

14 DE FEVEREIRO DE 1970

Assinatura do Contrato com a Prefeitura Municipal de Ipatinga substituindo a Mariano Pires Pontes e Cia. Ltda. pela Viação Águia Branca



Viação Águia Branca


IPATINGA - Assinatura do Contrato com a Prefeitura Municipal de Ipatinga substituindo a empresa de tranportes Sayonara (Mariano Pires Pontes e Cia. Ltda) pela Viação Águia Branca.

HISTÓRIA DA ÁGUIA BRANCA: O nascimento da Viação Águia Branca, em 1946, representa o início da formação do maior conglomerado empresarial do Espírito Santo, o Grupo Águia Branca, que hoje integra uma Holding e três Unidades de Negócios especializadas nas áreas de transporte aéreo e rodoviário de passageiros, logística e comércio de veículos.

A família Chieppe chegou ao Brasil em 1º de janeiro de 1889, originária da Região do Veneto, Itália. Fixaram-se num local que veio a se transformar na cidade de Colatina. Com o nascimento de Carlos Chieppe, brasileiro e capixaba, formava-se uma verdadeira história de empreendedorismo, que abrangeria desde plantações de café e tropas de burro a transportes por meio de caminhões e ônibus.

Em 1946, Carlos comprou um caminhão para transportar café e, no mesmo ano, o veículo foi substituído por um ônibus para trafegar pelas cidades mineiras de Governador Valadares e Teófilo Otoni, essa empresa chamou-se Auto Viação 13. Estava iniciada, então, a primeira fase da experiência em transporte de passageiros que daria origem a Viação Águia Branca.

A idéia de trabalhar no negócio de transporte fascinava os filhos de Carlos Chieppe, especialmente com a possibilidade de se tornarem motoristas. No volante, serra acima e serra abaixo, o compromisso com a vida e com o próximo, somado a simpatia no trato com os passageiros eram fatores que iam conquistando a preferência da população da região.

Em 1956, forma-se uma associação entre Valécio Chieppe, filho primogênito de Carlos, e João Godoy farmacêutico da região para comprar a Empresa de Ônibus Águia Branca, com 12 veículos, que ligavam as cidades de Águia Branca a Colatina.

Já o início da década de 60 coincide com mudanças na empresa, quando João Godoy vende sua parte da sociedade, para dar espaço aos irmãos de Valécio, Aylmer e Wander. A Viação Brasil e Empresa de Transportes Águia Branca fundem-se em uma única companhia e, em 17 de fevereiro de 1961, já com 40 carros, nasce a Viação Águia Branca Ltda, agora dirigida pelos três irmãos.

Em 1970, foi incorporada a Empresa Mariano Pires Pontes, conhecida como Sayonara (35), responsável por realizar o transporte urbano nas cidades de Ipatinga, Timóteo e Coronel Fabriciano, em Minas Gerais, além da aquisição do norte da Viação Itapemirim (75), expandindo sua área de atuação no Norte do Espírito Santo e dobrando sua frota de 75 para 150 ônibus. O investimento representou importante estratégia de crescimento do Grupo, que em 1973 inaugurou o Parque Rodoviário de Campo Grande em Cariacica - ES, com 75 mil m2.

O transporte coletivo do município é feito por apenas uma empresa: a Autotrans (substituíndo a Viação Águia Branca), causando assim um monopólio. A Autotrans ainda atende os municípios vizinhos (Coronel Fabriciano e Timóteo). De acordo com dados da prefeitura, o sistema de transporte coletivo de Ipatinga é composto de 64 linhas com extensão de aproximadamente 670 km, utilizando uma frota de 117 veículos que transporta em média cerca de 1.286.000 milhões de passageiros por mês.

VÍDEO: História da Viação Águia Branca

LINHA DO TEMPO - 14 DE FEVEREIRO DE 1980- Assinatura do Contrato com a Prefeitura Municipal de Ipatinga substituindo a...

Publicado por Ipatinga Cidade Jardim em Sábado, 13 de fevereiro de 2016


 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br