Ipatinga, 16 de Agosto de 2022
NOTÍCIAS

DENGUE assusta o Vale do Aço mais uma vez

As possibilidades para a forma grave da doença aumentam, adverte técnico em Controle de Endemias


Somente na cidade de Timóteo, segundo informações da Assessoria de Comunicação, entre o dia 15 de dezembro até agora já foram notificados 580 casos.

A região do Vale do Aço tem registrado um surto que está evoluindo para epidemia de dengue, segundo confirmou nesta quinta-feira (03) Juniel Scarabelli, Referência Técnica no Controle de Endemias da Superintendência Regional de Saúde (SRS). “É isso mesmo. Há ocorrência também de casos mais graves da doença. Mas não temos laudos médicos que possam comprovar essa contaminação”, esclarece.

Somente na cidade de Timóteo, segundo informações da Assessoria de Comunicação, entre o dia 15 de dezembro até agora já foram notificados 580 casos. Visando diminuir esses números, a limpeza pública e capina foram retomadas nesta quarta-feira (02). Também estão previstas visitas domiciliares de agentes de saúde, aplicação de fumacê e identificação dos bairros com maior infestação. Tudo como parte de uma força-tarefa de combate ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue.

Nem o prefeito eleito, Keisson Drumond (PT) e o 1º vice-presidente da mesa diretora da Câmara de Vereadores, Moacir de Castro Araújo, escaparam da doença.

Juniel Scarabelli explica que os números não são exatos neste momento porque os municípios do Vale do Aço passam por uma fase de transição administrativa, mas nesta quinta-feira ele esteve em Timóteo colhendo dados exatos do município. A seguir será a vez de Ipatinga.

O técnico alerta que como houve problemas de coleta de entulho e isto coincidiu com o período chuvoso, a conjuntura foi propícia para a proliferação da dengue na região, com o alarmante de haver um novo vírus circulando: “As possibilidades para a forma grave da doença aumentam. Mas as confirmações só ocorrem com exames laboratoriais. E temos um novo vírus, o DENV 4. Pelo que tudo indica, teremos números muito maiores que nos anos anteriores”, adiantou Juniel. “Vamos mapear as áreas mais críticas e saber qual é o nível de infestação, para verificar se os casos estão evoluindo para a fase mais grave da doença, trabalhando para erradicação da doença nesses locais. O ideal é que os municípios tenham um agente para cada mil imóveis, principalmente nos pontos vulneráveis. Não se pode deixar de fazer visita pelo menos a cada 60 dias em cada residência. Pretendemos também fazer uso do fumacê. E ainda pedir ao Estado a força-tarefa se isso for necessário”, salienta.

No último Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti (Liraa), realizado em outubro, Timóteo teve índice de 3.6%, Coronel Fabriciano 1.4% e Ipatinga, de 1.9%, sendo todos colocados na lista de classificação do Ministério da Saúde como estado de alerta para a doença. O índice preconizado pelo Ministério da Saúde é menor que 1%. O próximo Liraa será coletado na semana que vem.

. Novo Secretário de Saúde fala da

gravidade da situação em Ipatinga

A saúde foi o tema mais discutido nas eleições e desde então sempre esteve presente em qualquer declaração pública da prefeita Cecília Ferramenta (PT). Para mostrar resultado na área, que é considerada o gargalo de prefeituras em todo o país, Cecília trouxe o experiente Eduardo Penna, que nos últimos oito anos participou da administração municipal em Contagem e era cotado para assumir cargo no Ministério da Saúde. Penna falou com exclusividade ao jornal VALE DO AÇO sobre a profunda reestruturação que pretende empreender na pasta, um dos maiores orçamentos do município, que é considerada “uma prefeitura dentro da prefeitura”.

“Estamos realizando um levantamento da dívida junto aos fornecedores, pois já falta material médico em várias unidades. Também vamos redimensionar os recursos humanos, adequando a necessidade em setores como o Hospital Municipal e SAMU, onde vamos implantar cargos de gestão que ainda não existiam. Uma de nossas primeiras ações será no enfrentamento à dengue, já que estamos em uma região endêmica da doença e a chegada do período chuvoso, aliada às altas temperaturas e as dificuldades que eram observadas na limpeza pública agravam essa nossa preocupação”, revelou Eduardo, que já ocupou o cargo entre 1999 e 2004.

Fonte: http://www.jornalvaledoaco.com.br/novo_site/ler_noticia.php?id=102230


 

Copyright © 2012 Todos os Direitos Reservado - www.euamoipatinga.com.br
Eu Amo Ipatinga - E-mall : contato@euamoipatinga.com.br